terça-feira, 30 de setembro de 2008

Aula #003 - Desenho - Prof. Fabio

terça-feira, 30 de setembro de 2008
Variações no aquecimento

É... quatro meses trabalhando diariamente o traçado, mesmo intercalando com exercícios de escalas tonais é extremamente útil para o desenhista iniciante, como visto nas duas aulas anteriores, mas também pode encher o saco.
Por isso é fundamental ir variando os temas dos aquecimentos, sempre buscado uma ênfase maior naquilo que você tem mais dificuldade. Mas repito: a base são linhas retas em vários sentidos e círculos.
Hoje vou propôr um aquecimento diferente. O visual não fica tão interessante quanto o anterior, nem a gente vai sentir diferença imediata no traçado. Mas o que esse exercício tem de mais brilhante é o estimulo das articulações do braço. Vamos movimentar o braço de maneiras que não estamos acostumados... e aquela dica de usar o braço todo irá fazer mais sentido agora.
Você irá perceber que o braço pode ter contato com a mesa, mas deve deslizar solto. Não se apóie nas costas da mão, nos punhos ou nos cotovelos. Mas também não erga o cotovelo. Deslize o braço e não ponha força no traço.A primeira providência é dividir a folha de sulfite em quatro faixas verticais, com seu lápis HB.
Fiz o exemplo com régua, apenas pra ficar mais didático, mas como exercício diário é aconselhável que essa divisão seja feita à mão livre, já servindo como exercício de linhas retas.
Divida a folha ao meio e cada metade ao meio novamente, como mostra o diagrama abaixo.

© Fabio Vicente - 2008

Como nas aulas anteriores aponte o lápis e aplique as linhas empunhando como um martelo, envolvendo o lápis (A) e depois apoiando o dedo sobre ele (B) usando-o deitado (c) (d).

© Fabio Vicente - 2008

No primeiro espaço articule apenas o punho em movimentos de vai-e-vem, como um "tchauzinho", e vá riscando com a velocidade de traços mais firmes, que a esse ponto, acredito que você já tenha descoberto. Vai sentir dificuldade, pois não é uma articulação muito usada. Controle a vontade de usar a articulação do cotovelo nesse movimento. Vigie e preste muita atenção no seu braço, muito mais do que no traçado. Só assim se acostuma a controlar melhor nosso instrumento de trabalho: a mão. Se estiver muito difícil, comece o movimento riscando lento e depois vá acelerando aos poucos. Nem preciso falar que todo aquecimento é feito com traços leves.


© Fabio Vicente - 2008

No segundo espaço, articule apenas o cotovelo. Você irá sentir mais facilidade porque esse é um movimento mais comum para o seu braço ao riscar.


© Fabio Vicente - 2008

No terceiro espaço, o movimento deve ser executado pelas duas articulações ao mesmo tempo, em espiral. Se não articular o punho, você estará transferindo todo o movimento para o ombro, o que atrapalha o traçado e pode, inclusive, fazer seu braço doer. É um movimento relativamente difícil, portanto começe articulando devagar e vá acelerando.



© Fabio Vicente - 2008

No último espaço, o traçado exige movimento das duas articulações e uma leve torção no antebraço. É o movimento mais difícil de todos. Execute lentamente e mais uma vez vá acelerando aos poucos. Muito cuidado, pois a tentação de não articular o braço e a de aplicar traços fortes será muito grande, portanto muita concentração no movimento: leveza, controle da velocidade e usar o braço todo. As regras de ouro do bom traçado.

© Fabio Vicente - 2008

O resultado final vai ficar como no desenho abaixo.

Aquecimento #2 © Fabio Vicente - 2008

Não é um exercício de resultados rápidos e visíveis. Mas é o mais eficaz para o "adestramento" dos movimentos do braço. Vá alternando com o aquecimento anterior em dias diferentes e continue executando esse exercício para o resto da vida, em menor freqüência, sempre que você ficar alguns dias sem desenhar, ou que seu braço tenha feito algum esforço maior antes da sessão de desenho, para dar mais firmeza ao traço.
Bons rabiscos!

10 comentários:

edvaldo

esse vai ser dificil hein

Fabio Vicente

Edvaldo,

Só parece difícil...
Comece devagar e vá acelerando aos poucos... numa das próximas videoaulas, quem sabe eu mostro lá pra ficar mais fácil?

edvaldo

valeu Professor
só o ultimo passo q eu nao estou entendo como fazer aquele movimento de com o cotovelo e opulso ao mesmo tempo e uma leve torçao ainda no pulso
achoq vou ter q ver um video mesmo
brigadao pela resposta


o seu blog eh muito show

Fabio Vicente

Edvaldo,

Assista à aula #010 que vai dar pra entender, finalmente esse aquecimento.

Abraço!

Filipe...

Obrigado pelas aulas Fabio...
era o que eu precisava e procurava...
Parabéns!
Valeu!

Fabio Vicente

Filipe,
Obrigado digo eu pela sua visita!
Continue praticando!

Bruno Rafael

prof. fabio q tipo de lapis eu presiso para fazer sombras no desenho???

Fabio Vicente

Bruno Rafael,

A rigor, qualquer lápis se presta ao sombreado, mas dê preferência aos mais macios para acabamento.
Assim:
- H, HB ou 2B para esboço;
- 4B ou 6B para acabamento e sombras.
É isso.

Fabio Vicente

Bruno Rafael

obrigado pela dica prof. fabio gostei muito da dica prof. eu assisti suas video aulas e vi q seus desenhos ficam bem transparente com q lapis vc desenha para ficar daquele geito para depois dar o acabamento ao desenho

kain

eu comessei a desenhar na 4° serie, desde entao venho buscando por materiais de estudo na 7° serie eu consegui varias revistas do mestre mozart couto e eugenio colonnense, e a pouco tempo comessei a estudar HQ pois meu estilo era manga, adapteime com o pincel pena e tecnicas de nanquim, vendo tudo isso de seu blog todo esse conjunto de informaçoes me sinto como se eu pulasse algumas etapas de ensino da arte, tótimas dicas e ótimas aulas! se poder me indicar ou postar algo sobre tecnicas de arte final com pena e nankin serei muito grato!

 
Arte Seqüencial, o blog ◄Design by Pocket, BlogBulk Blogger Templates